22:42hs

Hora Certa

Câmara concede Moção de Aplauso ao Movimento Hip Hop de Itapetinga

Na sessão desta terça-feira (23), a Câmara Municipal de Itapetinga aprovou a Moção de Aplauso Nº 9/2024, de autoria da vereadora Sibele Nery (PT), que presta homenagem ao Movimento Hip Hop de Itapetinga pelos relevantes serviços prestados à cultura local.

Aprovada por unanimidade dos vereadores, a Moção de Aplausos foi entregue aos representantes do Movimento Hip Hop de Itapetinga Mykson Santos Silva e Hélder Alves, que participaram presencialmente da sessão no Plenário Ulysses Guimarães.

Ao justificar a homenagem, a vereadora Sibele Nery defendeu a valorização do Movimento Hip Hop de Itapetinga e reconheceu a sua contribuição para a sociedade e cultura itapetinguense. Lembrou ainda a importância do trabalho preventivo desenvolvido pelo Movimento, pois ajuda a inserir os jovens em uma atividade cultural e diminui as chances de serem mais uma vítima da criminalidade.

Todos os vereadores presentes parabenizaram o Movimento Hip Hop de Itapetinga e seus legítimos representantes, salientando a importância desse movimento cultural especialmente na vida dos jovens de periferias.

No documento aprovado, a vereadora Sibele Nery destaca que o “fenômeno” da cultura hip hop, que já existe no país há mais de três décadas, relacionando-o às precárias condições de vida dos jovens moradores de bairros proletários com as formas de expressões criativas (re) formuladas através da arte de rua, que se consolidam na união dos quatro elementos artísticos: o DJ (disc- jockey), o Break (dança), o MC (mestre de cerimônia) e o grafite (letras e desenhos).

O texto da Moção de Aplauso ressalta ainda que o reconhecimento das expressões artísticas do hip hop é repleto de conflitos e tensões decorrentes do fato de seus praticantes serem jovens afroamericanos oriundos dos guetos e, consequentemente, vítimas de estigmas e discriminações. Além disso, suas habilidades artísticas são originárias das ruas dos grandes centros urbanos e não dos espaços tradicionais da prática artística. A legitimação da “arte marginal” do hip hop virá em função da sua apropriação pela indústria cultural através de meios de comunicação de massas a partir dos 1980.

A matéria legislativa pode ser consultada no Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL), disponível na página oficial da Câmara na internet: www.itapetinga.ba.leg.br.

A sessão foi transmitida ao vivo pela Fascinação AM e pelo canal TV Câmara Itapetinga no YouTube. O vídeo fica disponível para acesso e compartilhamento.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.