17:12hs

Hora Certa

Memorial do Legislativo Dalva Nascimento Silva

Inaugurado no dia 22 dezembro de 2020, o Memorial da Câmara Municipal de Itapetinga foi criado, por meio da Resolução Nº 188/2020, para reunir, gerenciar, divulgar e preservar fatos da trajetória do legislativo itapetinguense.

No espaço, é possível assistir a um vídeo que conta a história da Câmara de Vereadores, além de conferir as galerias com fotos de homens e mulheres que marcaram a história política da cidade.

Quem visitar o Memorial do Legislativo vai poder ver o registro histórico de todos os ex-prefeitos, ex-vereadores, ex-presidentes da Câmara Municipal e a história da Câmara representada em Itambé pelos vereadores do distrito de Itatinga.

O público também pode verificar o livro de ata da primeira Câmara Municipal, a ata da posse dos primeiros vereadores, ata de posse do primeiro prefeito, isso tudo para ser utilizado como observação e fonte de pesquisa.

O Memorial do Legislativo foi idealizado pela então presidente da Câmara de Vereadores Naara Lima Duarte, que exerceu três mandatos como vereadora de Itapetinga, ocupando uma cadeira no Legislativo de 2009 a 2020. Naara atuou como presidente da Mesa Diretora da Câmara no biênio 2019-2020 e faleceu no dia 2 de janeiro de 2022, aos 52 anos.

Por meio da Resolução Nº 189, de 7 de outubro de 2021, fruto de projeto do vereador Neto Ferraz, o Memorial do Legislativo ganhou o nome da ex-funcionária da Câmara Dalva Nascimento Silva, que faleceu em 2014.

Visite o Memorial do Legislativo e mergulhe na história da nossa cidade.

Conheça a história de Dalva Nascimento Silva

Dalva Nascimento Silva, carinhosamente conhecida por “Dalvinha”, nasceu no dia 20 de julho de 1942, na cidade de Itapetinga, moradora antiga do Bairro Clerolândia. Faleceu, na noite do dia 27 de fevereiro de 2014, em sua residência, trazendo uma perda irreparável para seus familiares, amigos e colegas de trabalho, deixando uma grande lacuna no seio da sociedade itapetinguense. Dalva deixou seis filhos: Jones Silva Franco, Juca, James, Jamilton, Joilson e Paulo Sérgio.

Dalva Nascimento ingressou no serviço público antes da promulgação da Constituição de 1988, no ano de 1985, foi um exemplo de dedicação e profissionalismo ao longo de quase três décadas de serviços prestados à Câmara Municipal de Itapetinga. Iniciou sua vida funcional na gestão da ex-presidente Hilda Gama, por quem tinha uma grande admiração.

Tanto no exercício de sua honrosa profissão quanto no convívio social, Dalva destacou-se pela dedicação, simplicidade e humildade com que conduzia a sua vida. Vários ex-vereadores e funcionários relembram com saudade histórias da servidora dentro do Poder Legislativo. Ao longo dos 29 anos de trabalho prestado, Dalva destacava-se pela pontualidade; fazia questão de chegar ao local de trabalho hora antes do inicio das atividades, no intuito de proporcionar aos colegas um ambiente agradável e cômodo para iniciar as atividades diárias. Eram suas mãos que preparavam o tradicional cafezinho, que adoçava as manhãs de tantos frequentadores da Câmara Municipal ao longo dos tempos.

Dalva, no dia 03 de janeiro de 2013, teve uma grande conquista: localizou sua mãe adotiva, na cidade de Itambé-Ba, a Sra. Alzira do Carmo, de 90 anos de idade. O reencontro emocionou todos que se encontravam no local. Lembranças, lágrimas e histórias transformaram em risos, alegrias e felicidades aquele memorável momento, que culminou num almoço em família.

Outro traço marcante, bastante peculiar da servidora, era o carinho e dedicação que possuía pela família. Sempre preocupada com seus filhos, especialmente com sua neta, uma criança especial, que precisava de cuidados médicos frequentemente, Dalva refletia o tão valoroso verdadeiro amor de mãe nas suas conversas e ações, aquele amor bíblico “que tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta”. Como uma guerreira, enfrentava os constantes desafios familiares, dificuldades financeiras, privações, que ela vencia sempre de joelhos em sinal de honra, confiança e devoção a Deus. Poucos dias antes de falecer, desfrutou a alegria de conseguir o tão sonhado plano de saúde para a sua neta e comemorou livramentos alcançados, problemas solucionados e a chegada de um novo tempo, um tempo de cura para aquela criança, profetizado por irmãos da igreja à qual tinha orgulho de fazer parte, a Igreja Missão em Fé.

Também dedicada à igreja, Dalva sempre participava de eventos religiosos; demonstrava grande satisfação e entusiasmo ao participar de dramatizações e festas da igreja. Era com os irmãos de igreja que ela estava pouco antes de falecer. Dalva estava no Monte, como de costume, orando e buscando a presença de Deus. Impossível não falar da fé inspiradora dessa senhora, que, embora tenha sofrido a dor de ter sido criada longe de um lar harmonioso, encontrou no amor divino a força necessária para superar todas as suas limitações.

Dalva, que não sabia ler e escrever, escreveu uma história de lutas e vitórias, que jamais será esquecida por todos que tiveram o doce prazer de conhecer o seu sorriso. Mais que lembranças de uma vida, Dalva deixou em cada lugar por onde passou um pouco da sua força e do seu poder de superação.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.