04:00hs

Hora Certa

Virgínia Hagge

O prédio da Câmara Municipal de Itapetinga presta homenagem à ex-vereadora e ex-deputada estadual baiana Virgínia Hagge, que faleceu no dia 14 de junho de 2020.

A iniciativa partiu da Mesa Diretora da Casa Legislativa, presidida pelo vereador Valquírio Lima, que apresentou projeto de lei oficializando a homenagem.

Aprovado por unanimidade, o projeto foi convertido na Lei 1.496/2021, cujo Artigo 1º determina que “passa a ser oficialmente denominado de “CÂMARA MUNICIPAL VIRGINIA HAGGE” o atual Prédio da Câmara de Vereadores, situada na Avenida Hildebrando Nogueira, Bairro Morumbi, Itapetinga/Bahia.

O ato solene que marcou a inauguração da nova fachada da Câmara aconteceu no dia 13 de agosto de 2021, com a presença de diversas autoridades e convidados especiais, entre eles o filho e os pais de Virgínia.

Virgínia era mãe do prefeito Rodrigo Hagge e filha do ex-prefeito e ex-deputado estadual Michel Hagge.

Saiba mais sobre a história de Virgínia Hagge:

Virgínia Alice Almeida Hagge nasceu em Salvador no dia 10 de fevereiro de 1964, filha do ex-prefeito de Itapetinga Michel José Hagge Filho e de Dona Iracema Almeida Hagge.

Virgínia era pedagoga, formada pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), campus de Itapetinga. Foi eleita vereadora em Itapetinga pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) para cumprir mandato entre 2005 e 2008, mas acabou renunciando em janeiro de 2007, para assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa da Bahia. Foi deputada estadual pelo PMDB entre 2007 e 2011.

Virgínia Hagge ocupou a presidência da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Itapetinga no biênio 2005-2006, período em que marcou a história do legislativo municipal com uma atuação destacada pelo zelo e compromisso com a coisa pública.

Em sua atividade profissional em Itapetinga, Virgínia foi diretora da Biblioteca Municipal, secretária municipal de Cultura, chefe de gabinete da Prefeitura Municipal e professora. Em 2012, assumiu o cargo de Superintendente Federal de Agricultura na Bahia.

Virgínia Hagge faleceu aos 56 anos em Itapetinga, deixando seu nome eternizado na história da cidade.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.